MENU GERAL
  Home
  A Officinalis
  Orçamentos
  Contato
  Área Médica
  SERVIÇOS
  Aromaterapia
  Complementos Alimentares
  Dermatologia
  Drogaria
  Farmácia Popular
  Fitoterapia
  Florais de Bach
  Homeopatia
  Manipulação
  Medicamentos Genéricos
  Nutracêuticos
  Presentes/Perfumaria
 
Homeopatia

O que é Homeopatia?

Homeopatia é uma terapia médica baseada no princípio que uma doença que apresenta um grupo de sintomas, pode ser curada por um remédio que produz sintomas parecidos numa pessoa sã.
Este principio onde "o similar cura o similar " é chamado “A Lei do Similar” e é a base da Medicina Homeopática.
O medicamento homeopático é prescrito em dose mínima, para estimular o processo de cura.

 

Trials e Matéria Medica

Experimentos onde os remédios são administrados a indivíduos com boa saúde para verificar as mudanças (sinais, sintomas, comportamentos) que eles produzem no corpo e na mente são chamados “Trials". Este termo, usado por Samuel Hahnemann, fundador da Homeopatia, refere-se a provas sobre um único individuo (só pessoas, nunca animais). Muitos “Trials” são necessários para testar as capacidades das substancias medicinais. A Matéria Medica Homeopática, é constituída de centenas de livros escolares e representa 200 anos de “Trials”. A Medicina Homeopática possui muita literatura científica em forma de “Trials”.
Em muitos livros, os sintomas são em ordem alfabético, seguidos do remédio que provocou o mesmo sintoma no “Trial”. Existem mais de 2.000 remédios homeopáticos.
 

Remédios

Remédios Homeopáticos são derivados de plantas, animais, minerais, metais, ácidos, bases, venenos e tecidos humanos doentes. A maioria dos remédios usados são derivados de plantas. Mas existem diferencias importantes entre a fitoterapia (medicina de ervas) e a Homeopatia. A maneira de entender a saúde é muito diferente e por isto, também a maneira de enfrentar a doença.
Remédios homeopáticos são produzidos com um processo de diluições sequenciais, agitações e dinamizações, que liberam e potenciam o poder medicinal destas substâncias. Maior a diluição, maior o poder do remédio. Deste jeito, as diluições possibilitam o uso de substancias venenosas como remédio.
 

O Processo

O ser humano é um organismo feito de corpo, mente e espírito funcionando em total harmonia (homeostase).
Um organismo em boa saúde mantêm a própria saúde, e se doente vai reparar os danos e recuperar o bom estado de saúde.
Com este processo de auto-correção, o indivíduo apresenta sintomas. Para um médico homeopata, estes não são sinais de doença, mas sinais que o processo de cura está no caminho certo. Os sintomas são um guia para escolher o remédio apropriado; esses são um guia sobre o estado do processo de cura e do tratamento médico.
A primeira consulta com um novo paciente é o momento mais importante na medicina homeopática e geralmente dura de uma a duas horas. Falando livremente o paciente expressa seus sintomas, seu ambiente de trabalho, família e sua vida. Isto é de importância vital para prescrever o remédio correto.
Por exemplo, um Homeopata pode atender 12 pacientes com artrite na mesma semana. È muito provável que cada paciente receba a prescrição de remédios diferentes.
Um paciente pode ter artrite nos dedos da mão esquerda, e o dor é pior no momento de acordar, e ele se sente melhor com passar do dia, usando a mão. Outro paciente com artrite que afeta os joelhos e os tornozelos, sente-se muito bem em acordar, mas começa progressivamente a sentir mais dor durante todo o dia. Um terceiro paciente tem uma artrite ao tornozelo e sente-se melhor com compressas quentes. Um outro paciente pode ter desenvolvido artrite logo após a morte de sua esposa. Os médicos homeopatas usarão estes sintomas originais, e muito mais; para calibrar o remédio apropriado para cada paciente. O estado mental de um paciente é de importância crítica para uma avaliação homeopática.
Estes exemplos simples mostram de forma geral a maneira de prescrever e trabalhar com pacientes de um médico homeopata. A primeira consulta torna-se para os pacientes, um processo de consciência e exploração de suas próprias vidas. Os pacientes transformam-se em sócios com seus médicos homeopatas ao anotar o progresso, e ao identificar áreas que ainda precisam trabalhar. Um médico Homeopata deve ser um ouvinte e um observador excelente para tratar eficazmente seus pacientes.
Com todas informações sobre a doença do paciente, sobre sua vida, e o histórico de família; a avaliação e o diagnóstico homeopático ocorrem naturalmente.O relacionamento entre o paciente e o médico homeopata tende a ser mais profundo, e é fundamental em todo o processo de cura.
 
Bibliografia
 
What is Homeopathy? from The National Center for Homeopathy (http://www.homeopathic.org/whatis.htm)
Homeopathic proving methods Health Care Practice Research and Development Unit (HCPRDU)
University of Salford http://www.fhsc.salford.ac.uk/hcprdu/projects/homeopathic.htm
What is Homeopathy? - The Canadian Academy of Homepathy http://www.homeopathy.ca/articles/what_is.html